domingo, 2 de maio de 2010

coragem...


Andei pensando no quanto sou covarde! é isso mesmo... covarde! covarde para a vida! Tenho medo de tudo... quando era mais nova eu tinha menos pudor, menos medo de me expor. Hoje, no auge dos meus 32 quase 33 anos tudo me dá medo! Me tornei uma chata! Chata de galocha... daquelas que acha tudo absurdo! Faço cara de "fedôr" pra tudo! Por isso estou só! Por isso minha vida perdeu o brilho... a inocência. Sabe aquela leveza dos adolescentes... que não tem medo do ridículo, que lutam por um "ideal" por mais idiota que esse "ideal" possa perecer. Admiro a minha irmã que se joga... que mesmo não sendo a garota mais linda do universo não tem medo de cantar os caras por aí e levar tocos. Admiro as piriguetes, admiro as que pegam todos, as que dão de primeira, as que ligam mesmo... admiro quem joga tudo pro alto e vai vender coco na praia. Tenho uma amiga que largou tudo e foi ser massagista na beira da praia. Ela é feliz! Não vive na ditadura da modernidade. Queria aprender a viver... A me libertar desses pudores bobos. Queria ter coragem de dizer pro cara que estou a fim... que estou a fim dele! Queria ter coragem de parar de estudar para esse concursos idiotas... por pura pressão de mostrar para o mundo que sou alguém... queria ter coragem de  ter um fusca rosa! Queria ter coragem de assumir meu cabelo como ele é! Queria usar vestidos sem me achar feia e da perna fina! Queria ter coragem de fazer tanta coisa... Mas, como disse... Sou covarde! 

2 comentários:

  1. Só depende de vc! Pense em quantas coisas vc´já conseguiu e dependia de inúmeras variáveis.

    ResponderExcluir
  2. Fusca Rosa! Boto fé. E ainda tinha o mingau! Para de viver a vida dos outros, porque brasília é um saco! Para de viver o que se parece ter e viva o que se têm. Jogue tudo para o ar e seja feliz, desnuda dos valores brasilienses!

    ResponderExcluir