sábado, 3 de outubro de 2009

o errado pode ser o certo???????


Acho que Veríssimo está me dando uma luz! Olhem só....


A pessoa errada...


Pensando bem em tudo o que a gente vê e vivenciae ouve e pensa, não existe uma pessoa certa pra gente.
Existe uma pessoa que se você for parar pra pensar é, na verdade, a pessoa errada.
Porque a pessoa certa faz tudo certinho!
Chega na hora certa, fala as coisas certas,faz as coisas certas, mas nem sempre a gente tá precisando das coisas certas.
Aí é a hora de procurar a pessoa errada.
A pessoa errada te faz perder a cabeça, perder a hora, morrer de amor...
A pessoa errada vai ficar um dia sem te procurar que é pra na hora que vocês se encontrarem a entrega ser muito mais verdadeira.
A pessoa errada, é na verdade, aquilo que a gente chama de pessoa certa.
Essa pessoa vai te fazer chorar, mas uma hora depois vai estar enxugando suas lágrimas.
Essa pessoa vai tirar seu sono.
Essa pessoa talvez te magoe e depois te enche de mimos pedindo seu perdão.
Essa pessoa pode não estar 100% do tempo ao seu lado, mas vai estar 100% da vida dela esperando você.
Vai estar o tempo todo pensando em você.
A pessoa errada tem que aparecer pra todo mundo, porque a vida não é certa.
Nada aqui é certo!
O que é certo mesmo, é que temos que viver cada momento, cada segundo, amando, sorrindo, chorando, emocionando, pensando, agindo,querendo,conseguindo...
E só assim, é possível chegar àquele momento do dia em que a gente diz: "Graças à Deus deu tudo certo"
Quando na verdade, tudo o que Ele quer é que a gente encontre a pessoa errada pra que as coisas comecem a realmente funcionar direito pra gente...

Luís Fernando Veríssimo



PS.: estou aqui a horas ouvindo Maria Gadú, e zanzando feito barata tonta na internet... tô com insônia! Até tenho alguns comprimidos de rivotril... mas vou economizar pra quando eu precisar de verdade!!! Quando cansar daqui vou ver mais alguns... muitos episódios de Dr. House... meu novo ídolo! Hugh Laurie e o meu mais novo eleito ... homem com mais de 35 anos que eu faria!!!! Não sou muito fã de homens mais velhos... mas existem algumas poucas e raras excessões no mundo... esse ator inglês é uma delas.... kkkkkkkkkkkkkkkkk acho que a insônia já está prejudicando meu raciocínio!

Eu indico - Maria Gadú


como não tenho nada pra fazer hoje.... vou ficar aqui postando besteiras atéeeeeeee.....

a primeira é ... o que estou ouvindo ultimamente...

Maria Gadú tá bombando no som do mingau! Adorei o CD...

As minha preferidas... Lounge, Bela Flor e Altar particular


Medo do Amor...


Nos últimos tempos tenho evitado ao máximo me envolver... Até tive algumas boas oportunidades, com pessoas legais e blá blá blá... mas depois de três encontros eu broxo total! Os caras acabam perdendo a graça... Sei o que não são eles... sou eu! Não estou muito a fim de nada... Não sei se por medo... não sei se por pura conveniência para não ter mais um problema com que me preocupar.... não sei ainda! Martha Medeiros fez este belo texto... que pode ser que se encaixe com meu novo dilema! No dia que eu souber eu falo!




O medo do Amor


Medo de amar? Parece absurdo, com tantos outros medos que temos que enfrentar: medo da violência, medo da inadimplência, e a não menos temida solidão, que é o que nos faz buscar relacionamentos. Mas absurdo ou não, o medo de amar se instala entre as nossas vértebras e a gente sabe por quê. O amor, tão nobre, tão denso, tão intenso, acaba. Rasga a gente por dentro, faz um corte profundo que vai do peito até a virilha, o amor se encerra bruscamente porque de repente uma terceira pessoa surgiu ou simplesmente porque não há mais interesse ou atração, sei lá, vá saber o que interrompe um sentimento, é mistério indecifrável.


Mas o amor termina, mal-agradecido, termina, e termina só de um lado, nunca se encerra em dois corações ao mesmo tempo, desacelera um antes do outro, e vai um pouco de dor pra cada canto. Dói em quem tomou a iniciativa de romper, porque romper não é fácil, quebrar rotinas é sempre traumático.


Além do amor existe a amizade que permanece e a presença com que se acostuma, romper um amor não é bobagem, é fato de grande responsabilidade, é uma ferida que se abre no corpo do outro, no afeto do outro, e em si próprio, ainda que com menos gravidade.


E ter o amor rejeitado, nem se fala, é fratura exposta, definhamos em público, encolhemos a alma, quase desejamos uma violência qualquer vinda da rua para esquecermos dessa violência vinda do tempo gasto e vivido, esse assalto em que nos roubaram tudo, o amor e o que vem com ele, confiança e estabilidade.


Sem o amor, nada resta, a crença se desfaz, o romantismo perde o sentido, músicas idiotas nos fazem chorar dentro do carro. Passa a dor do amor, vem a trégua, o coração limpo de novo, os olhos novamente secos, a boca vazia. Nada de bom está acontecendo, mas também nada de ruim. Um novo amor? Nem pensar. (eu, pixaim estou assim...)


Medo, respondemos. Que corajosos somos nós, que apesar de um medo tão justificado, amamos outra vez e todas as vezes que o amor nos chama, fingindo um pouco de resistência mas sabendo que para sempre é impossível recusá-lo


notícias populares...



Olá pessoas...


Tem bastante tempo que não escrevo aqui! A vida anda meio corrida! Estou trabalhando muito, muito mesmo... mal tenho tempo para almoçar... Está tudo uma correira só! Final de pós, o artigo pra fazer e entregar, irmã sendo nomeada em concurso público, e eu tendo que ajudar a resolver a papelada... enfim.... uma loucura só!


O que posso dizer é que estou mais "espiritualizada"... resolvi procurar um caminho pra seguir, resolvi professar uma fé que a muito eu já havia escolhido, mas não havia abraçado! Agora estou nos meus estudos... para aprender a me conhecer, conhecer a espiritualidade e os porquês de coisas que na minha ignorância não fui capaz de entender e aceitar... e quem sabe de lambuja eu consiga ser um pouco mais equilibrada e menos doida! Quem sabe dá certo né?!


domingo, 27 de setembro de 2009

amiga...




AMIGA ESTAMOS ORANDO POR VOCÊ!



ACREDITE.... VAI DAR TUDO CERTO!



DEUS ESTÁ CONTIGO!!!!