sábado, 13 de março de 2010

tem doido pra tudo nesse mundo....



QUALQUER SEMELHANÇA COM A VIDA REAL É MERA COINCIDÊNCIA .....
rs rs rs rs rs 

queria fugir...



Hoje foi minha primeira aula no Estudo Sistematizado da Doutrina Espírita. A aula foi ótima, mas me senti um tanto quanto burrinha sabe!?!?. Não tenho noção alguma de filosofia. Meus raciocínios perante as coisas são sempre muito superficiais e pouco desenvolvidos. Algumas outras coisas de foro íntimo também me desagradaram... São neuras minhas que tenho que resolver. Estou tentando fugir de certas situações, de certos grupos de pessoas... mas parece que quanto eu mais fujo... mais a coisa corre atrás de mim. Juroq ue não queria ver ninguém da arquivologia nunca mais... Mas... para o meu dissabor tinha pelo menos umas 6 pessoas, pelo menos por alto! Com tantos dias pra esse povo fazer... será que tinha que cair todo mundo na minha turma ???? Acho que vou mudar de dia e horário... assim posso ser só mais uma... sem que ninguém saiba de nada de mim... nem dos meus constantes fracassos na vida!

sexta-feira, 12 de março de 2010

estou muito musical...




O bom de sair lendo blogs alheios é que descobrimos cada coisa boa por aí...


Já tem algumas semanas que venho acompanhando o Blog da Elenita (achei no Fruto de Vez), a do BBB10 mesmo! Se vc não acredita que pessoas inteligentes podem entrar naquele programa... terá uma bela surpresa, além dela escrever muito bem, tem um gosto musical mara!!! Vá lá!

Masss, toda essa introdução é pra dizer que achei lá, no último post da Elenita, o mais novo som a integrar meu gosto musical. Comoooooo eu nunca tinha ouvido falar de Amos Lee???? Alguém pode me explicar??? Estou louca com a voz do rapaz, com o som suave, com as letras, com a batida meio jazz, meio folk meio sei lá o que... e só pra piorar a situação, o rapaz é LINDOOOOOOO.... claro que isso é só um detalhe sem importância (hãn han!!!)... que eu não podia deixar de comentar!!! Ainda não consegui achar o som que mais gostei dele (até agora tá! Falta ouvir os outros CD's) que é Makin' Love. Vou postar a letra pra vcs sentirem o drama....





Makin' Love...
Amos lee

Shake off that towel baby
Come over here
I'm gonna leave you smiling woman
Leave you smiling from ear to ear, yeah

We're gonna shake from the middle of the clock on the wall
Not worrying about a thing at all
Except making love
We're gonna start in the kitchen to the rug to the chair
Not having a single care
Except making love

Woah, woah, woah, woah, woah, woah
Ooh, ooh, ooh, ooh, ooh, ooh, ooh

It's been a hard week, mama
But now you're free, yeah
I'm gonna leave you leaving me in a world of ecstasy, yeah

We're gonna shake from the middle of the clock on the wall
Not worrying about a thing at all
Except making love
We're gonna start in the kitchen to the rug to the chair
Not having a single care
Except making love

We're gonna shake from the middle of the clock on the wall
Not worrying about a thing at all
Except making love
We're gonna start in the kitchen to the rug to the chair
Not having a single care
Except making love

My lonely day
Seems so far away, yeah
I love you more than words can...say
This is how I prove my love

We're gonna shake from the middle of the clock on the wall
Not worrying about a thing at all
Except making love
We're gonna start in the kitchen to the rug to the chair
Not having a single care
Except making love

We're gonna shake from the middle of the clock on the wall
Not worrying about a thing at all
Except making love
This is how I share my love
We're gonna start in the kitchen to the rug to the chair
Not having a single care
Except making love
This is how I prove my love
Hmmm...

quinta-feira, 11 de março de 2010

You´ve been a very bad girl. A very, very, bad, bad girl, GaGa

Foi liberado AGORAAAAA a aproximadamente uns 10 minutos... o novo clipe de Lady Gaga feat. Bèyonce - Telephone.

O que posso dizer??? AMEEEEIIIII.... Já estou "treinando" a parte fácil da coreografia... kkkkkkk

Sou fã das duas... e sem dúvida esse foi o melhor clipe de Gaga, e olha que eu achei Bad Romance incrível!


You´ve been a very bad girl. A very, very, bad, bad girl, GaGa.

quarta-feira, 10 de março de 2010

não faça nada...



"Quando fazemos tudo para que nos amem e não conseguimos, resta-nos um último recurso: não fazer mais nada. Por isso, digo, quando não obtivermos o amor, o afeto ou a ternura que havíamos solicitado, melhor será desistirmos e procurar mais adiante os sentimentos que nos negaram. Não fazer esforços inúteis, pois o amor nasce, ou não, espontaneamente, mas nunca por força de imposição. Às vezes, é inútil esforçar-se demais, nada se consegue;outras vezes, nada damos e o amor se rende aos nossos pés. Os sentimentos são sempre uma surpresa. Nunca foram uma caridade mendigada, uma compaixão ou um favor concedido. Quase sempre amamos a quem nos ama mal, e desprezamos quem melhor nos quer. Assim, repito, quando tivermos feito tudo para conseguir um amor, e falhado, resta-nos um só caminho...o de mais nada fazer."

Sábia Clarice Lispector, 




hoje estou assim... meio mal humorada... meio reflexiva... meio em dúvida de que rumo tomar em minha vida... meio não querendo  nada... mas ao mesmo tempo querendo tudo... Essa eterna insatisfação me deixa muito P da vida... Queria não sentir tanta falta de certas coisas como sinto! Queria não me importar... Mas... me importo! 

segunda-feira, 8 de março de 2010

VOCÊ É.....


"Você é os brinquedos que brincou, as gírias que usava, você é os nervos a flor da pele no vestibular, os segredos que guardou, você é sua praia preferida, Garopaba, Maresias, Ipanema, você é o renascido depois do acidente que escapou, aquele amor atordoado que viveu, a conversa séria que teve um dia com seu pai, você é o que você lembra. 


Você é a saudade que sente da sua mãe, o sonho desfeito quase no altar, a infância que você recorda, a dor de não ter dado certo, de não ter falado na hora, você é aquilo que foi amputado no passado, a emoção de um trecho de livro, a cena de rua que lhe arrancou lágrimas, você é o que você chora. 

Você é o abraço inesperado, a força dada para o amigo que precisa, você é o pelo do braço que eriça, a sensibilidade que grita, o carinho que permuta, você é as palavras ditas para ajudar, os gritos destrancados da garganta, os pedaços que junta, você é o orgasmo, a gargalhada, o beijo, você é o que você desnuda. 

Você é a raiva de não ter alcançado, a impotência de não conseguir mudar, você é o desprezo pelo o que os outros mentem, o desapontamento com o governo, o ódio que tudo isso dá, você é aquele que rema, que cansado não desiste, você é a indignação com o lixo jogado do carro, a ardência da revolta, você é o que você queima. 

Você é aquilo que reinvidica, o que consegue gerar através da sua verdade e da sua luta, você é os direitos que tem, os deveres que se obriga, você é a estrada por onde corre atrás, serpenteia, atalha, busca, você é o que você pleiteia. 

Você não é só o que come e o que veste. Você é o que você requer, recruta, rabisca, traga, goza e lê. Você é o que ninguém vê."

Autor: Martha Medeiros

pra quem não viu...


Depoimentos

Filhas da cidade


Seis lições de vida de mulheres que se desnudaram em depoimentos à Revista

Ainda que a graciosidade e a sensibilidade nunca sejam desatreladas do sexo feminino, esqueça qualquer ideia de fragilidade. Hoje, as mulheres também são exemplo de força, vitalidade e determinação. Muitas delas são como você, que lê a Revista neste momento . guerreiras anônimas, símbolos da superação, heroínas cotidianas do século 21.

Durante um mês, mantivemos na internet um canal multimídia de interação com nossas leitoras. Foram quase 12 mil acessos de mulheres interessadas em contribuir com esta edição especial, pensada exatamente para repercutir o pensamento de quem nos acompanha todos os domingos. Muitas responderam a um questionário (algumas respostas você confere nesta página e a íntegra no site do Correio). Em uma das perguntas, .o que é ser moderna., a maioria respondeu que é ser um agente de transformação do seu tempo. Exatamente o que foi refletido nos depoimentos que você lê nas próximas páginas e no site www.correiobraziliense.com.br. Histórias cheias de emoção. É um prazer conhecê-las. 





Bases sólidas, grandes progressos....

"Eu sou Ana Karyna Barros. Anônima como tantas, sobrevivente como tantas. Tenho 32 anos, sou solteira e moro com meus pais. Mas minha história começou em 1976, ano em que uma mulher me gerou e, sabe Deus o porquê, não pôde me criar. Não guardo mágoas. Meus pais adotivos são exemplos de superação das adversidades. Minha mãe sempre foi muito doente e, por isso, tenho uma convivência pouco convencional com hospitais. Uma internação para mim não é tão complicado como costuma ser para a maioria das pessoas. 

Aos 26 anos, encontrei um nódulo em minha mama. Depois de ser diagnosticado erroneamente como um tumor, o alívio veio com o resultado de exames: era apenas um nódulo benigno. Fui criada na Cidade Ocidental, local tido como perigoso. Na adolescência, tive contato com vizinhos traficantes, amigos usuários de drogas, perdi colegas para o submundo. Nunca me deixei levar. Tudo graças à educação rígida de uma família metade paraense, metade japonesa. Mistura que parece ter dado certo. Afinal, um japonês que conserta televisão e ganha pouco mais de R$ 600 por mês e uma dona de casa conseguiram colocar na Universidade de Brasília quatro dos cinco filhos. 

Tenho orgulho de ser o que sou, apesar de saber que ainda há muito a ser conquistado. Sou servidora pública . o american dream da capital. Sou graduada em arquivologia, pós-graduada em políticas públicas e estudo por um melhor emprego. Depois do trabalho, sigo direto para a biblioteca da universidade, um local onde me sinto bem. Afinal, ali foi o cenário que mudou os rumos de minha família. Ainda não cheguei onde busco estar e, de forma alguma, penso em parar.."



nosso dia...